Mini Imagine - O Camisa 17 (Pedido da Jemima Melissa)


PVO's Jemima Melissa

O sol estava quente o que fazia aquele um dia perfeito para aquilo acontecer, a partida de futebol entre as duas maiores universidades da região norte da Inglaterra, Universidade de Cambridge e Universidade de Manchester.
Dentre esses jogadores um era o mais empolgado e recebia mais atenção, principalmente pelas garotas, e não posso negar que a mim ele também arrancava alguns suspiros, afinal qual garota não se encantaria por um charmoso inglês de olhos claros e voz doce, que cá entre nós eu adoraria ouvir pronunciar meu nome em momentos nada inocentes, Louis é perfeito, bom mas não crio esperanças com ele, afinal sou apenas uma inter-cambista tentando manter um curso fora do meu país natal, sim eu não tive a sorte de nascer inglesa, meu país de origem é o nada maravilhoso Brasil, com belas praias, mas com uma politica e uma rede educacional decadente, e foi por esse motivo que resolvi concluir meu curso de jornalismo fora daquela bagunça que é o meu pais, e com certeza ganhei uma bela vantagem quando cheguei à Universidade de Manchester, afinal logo no primeiro dia encontrei os belos olhos de Tomlinson. Foi um breve esbarrão e um pedido de desculpas, mas foi o suficiente para eu nunca mais esquecer de seus belos olhos e de seu sorriso tímido, mas ao mesmo tempo sedutor.



E depois disso tudo, agora estou eu, sendo uma das admiradoras do belo rapaz, que alem de bonito é um ótimo jogador, isso mesmo ele joga futebol, um esporte tão familiar a mim, que em todo meu currículo escolar no brasil, fui obrigada a pratica-lo, e tenho que confessar isso me causou traumas, até hoje se corro atras de uma bola tenho coceiras pelo corpo, é como uma alergia adquirida pelo meu ódio pelo esporte. Mas esse realmente não é o foco de eu estar aqui, meu foco é o importante jogo, onde verei Louis mostrar seu admiráveis dotes para o esporte a qual eu não sou lá muito fã.

 Eu estava na arquibancada perto do campo atlético da Universidade, onde sempre ocorriam as importantes partidas inter-universitárias. Eu usava um short, por que afinal era verão e fazia uma agradável temperatura, a cima tinha uma regata preta e por cima um fino casaco, nos pés um all star converse na cor vermelha, o meu preferido, na cabeça um boné da universidade e tinha um óculos nos olhos para proteger-me do sol que era intenso naquele dia.
O jogo ainda não havia começado, mas os jogadores já estava no campo, eu via Tomlinson ao longe se aquecendo para a partida, o sol da tarde lhe tocava o cara o que o deixava lindo, ao meu ver, ele conversava com os jogadores do seu time e ria de algo, eu estava hipnotizada pela beleza daquele rapaz.

- você está babando. - comentou Duliana, minha unica amiga aqui, para falar a verdade dividimos o dormitório.
- não imagina coisa Dullie. - comentei desviando meus olhos de Louis.
- desde que você chegou aqui não tira o olho dele. - comentou ela se arrumando melhor na arquibancada.
- não fala bobagem. - disse arrumando meu óculos por conta do meu pequeno nervosismo, mesmo Dullie sabendo a minha queda, digo precipício por Louis Tomlinson, eu ainda lutava para não amadurecer esse sentimento afinal eu tinha a certeza que ele nunca me daria uma unica chance para tentarmos algo, bom se fosse uma simples foda ele até me daria mole, mas nada alem disso, e bem eu não queria apenas transar com ele, eu queria mais que isso, eu queria ser a garota de Louis Tomlinson, mas aquilo era pura maluquice.
Fui interrompida de meus devaneios por Dullie dizendo que a partida havia começado, o que me fez olhar o campo em busca de meu garoto dos olhos claros, logo o encontrei, ele corria atras da bola, fazia admiráveis  'passos' com a bola entre os jogadores adversários, era ajudado pelos companheiros de time, e tudo isso resultou no primeiro gol da partida, em 6 minutos de jogo, algo admirável.
- ele é um ótimo jogador. - comentou Dullie enquanto a torcida comemorava o gol adquirido, eu não estava diferente em animação, afinal ele havia feito um gol. Louis sorriu e caminhou até o meio do campo com a bola em mãos, no meio ele olhou para a torcida e parecia procurar alguém, eu fiquei nervosa, não sabia exatamente pelo que, mas assim que os olhos dele se encontrar com os meus e seu sorriso se alargou tive uma sensação maravilhosa, meu coração acelerou e eu sentia minhas pernas bambas mesmo eu estando sentada, ele beijou a bola e ergueu ela em minha direção, naquele momento tive a leve impressão de que meu coração havia parado de bater, eu não acreditava, por que ele estava fazendo aquilo? Por que para mim? Sei que sempre nos víamos nas aulas, afinal fazíamos o mesmo curso, mas nunca chegamos a nos falar, as vezes trocávamos alguns olhares, mas nada que fosse significativo, eu não entendia aquilo, estava confusa.
Ele parou de me olhar largou a bola no campo e continuou a jogar.
- eu não acredito que vivi para ver isso. - disse Dulciana ao meu lado, eu nada disse ainda estava estática com o que acabara de acontecer, porra o que foi isso?

[...]

Passei a partida toda distraia, não conseguia tirar da cabeça a cena de Louis beijando a bola e a apontando para mim, eu não sabia exatamente o que aquilo queria dizer, ele poderia ter dedicado o gol a mim, mas acho essa hipótese um pouco idiota, afinal por que ele faria isso?
Fui interrompida de meus devaneios por alguém me puxando assim que passei perto das arquibancadas. Bom esse alguém era Louis, assim que encontrei os olhos deles não pude evitar um sorriso, ele também deixou escapar um sorriso, que na minha opinião era perfeito.
- lo-louis. - disse em um gaguejo, o que me fez brigar comigo mesma.
- oi Jeh, gostou da surpresa? - perguntou-me ele com sua linda voz.
- bom aquilo significa exatamente? - perguntei tentando não criar expectativas para sua resposta.
 - tem certeza que não sabe? - perguntou ele, e colocou uma mecha de meu cabelo para trás da orelha.
- bom, tenho um palpite. - comentei abaixando o olhar eu tinha vergonha de fita-lo.
- diga-me. - disse ele e um sussurro em meu ouvido, e junto puxou-me para perto dele, colando nossos corpos, eu suspirei assim que uma de suas mãos deslizaram em minha cintura e subiu em direção de minha costa.
Eu naquele momento não conseguia dizer nada, estava imóvel e não raciocinava direito, não conseguia montar frases para responder Louis, ele por sua vez continuava com suas caricias e agora distribuía beijos em meu pescoço me deixando mais desnorteada, eu não acreditava, eu e Louis estávamos em um amasso?
- lo-louis. - disse ainda um pouco fora de mim, em um gaguejo incontrolável, recebi como resposta um "hum" de Louis e então continuei agora sem vacilar.
 - o que estamos fazendo é exatamente o que?
Tomlinson parou de beijar meu pescoço e olhou-me, ele parecia confuso e então tentei tirar esse impressão dele.
- vamos apenas dar alguns beijos, transar e no outro dia você vai fingir que não me conhece ou vai ser diferente? - perguntei me distanciando um pouco dele.
- achas mesmo que dediquei um gol a você por que apenas quero "comer" você. - disse ele um pouco ofendido.
- é o que você faz Tomlinson. - comentei mexendo no cabelo com uma cara de "isso é o obvio". - não quero ser só mais uma. - comentei olhando-o nos olhos.
 Louis coçou a nuca e olhou-me e disse se aproximando de mim.
- você não é mais um, será que nunca notou-me olhando-a durante da aula da Sr. Duran? Jeh, eu gosto de você. - disse ele acariciando meu rosto com a mão direita e com a outra esfregava minha cintura, juntando novamente nossos corpos. Eu o olhava nos olhos e tentava ver se aquilo tudo dito era uma verdade, eu não conseguia encontrar mentira em seu olhar, mas tinha medo de meu pequeno amor por ele me cegar, eu não queria ser mais uma na lista do Tomlinson.
- eu juro que não estou lhe enganado, você é especial. - comentou ele vendo minha indecisão.
- tenho medo de acreditar em você, mas eu não posso negar quero isso mais que tudo, foram 3 semestres te amando de longe. - comentei acariciando sua nuca enquanto encarava aqueles lindos olhos claros, já louis ainda acariciava minha cintura, mas sua outra mão já estava em minha nuca e logo puxou meu rosto aproximando nossos rosto e consequentemente iniciando um beijo, um voraz beijo, que esbanjava desejo de ambas as partes, tando eu quanto louis estava tomados pelo desejo, não podíamos evitar. Nossas línguas se envolviam em uma dança sensual e frenética, que causava-me mais excitação, era maravilhoso beijar Louis Tomlinson.

Foram bom segundos envoltos no beijos, mas logo nos separamos e logo ouvi louis sussurrar em meu ouvido.
- seja minha.
Não pensei duas vezes e assentir e nos envolvi novamente em mais um beijo caloroso, mas dessa vez o beijo envolvi mãos ousadas, minhas e de louis, principalmente dele, que percorria as grandes mãos pela lateral de meu corpo e ia até minhas coxas onde deixava apertões que me causava aflição, e dado momento envolvi minhas pernas na cintura de Louis e ele logo me encostou na parede de concreto que havia atras de nós, prensou-me fortemente contra o concreto frio assim fazendo nossas intimidades se tocarem, o que fez-me arrepiar e soltar um gemido entre o beijo o partindo. Louis sorriu e se voltou para meu pescoço dando selinhos e chupões ali, causando-me mais gemidos e suspiros de prazer.
- oh meu deus você me causa as melhores sensações do mundo. - comentou louis escorregando suas mãos para a barra de minha blusa e loga a tirando e observando-me meus seios ainda cobertos pelo sutiã azul liso.
- azul fica bem em você. - comentou ele em um tom malicioso o que me fez rir, ele também riu, mas logo voltou a encostrar seus 'mágicos' lábios em minha pele, agora ele distribuía beijos na pele descoberta de meus seios, mas logo tirou o pano' que os cobria e distribui beijos por toda sua extensão, causando sensações maravilhosas quando sua língua entrava em cotando com meu mamilo o que ocasionava gemidos meus.
Como não queria ficar em desvantagem e também queria sentir a pele de louis tratei logo de tirar-lhe a camisa revelando seu físico de atleta dele, o que causou mais tesão, eu o comia com os olhos e mordia os lábios, louis notou aquilo e sorriu convencido e logo beijou-me nos lábios enquanto descia as mãos para os botões do meu short jeans logo os soltando e tirando a peça de roupa de meu corpo levando junto minha calcinha de algodão na mesma cor do sutiã.
Notei louis me observando e corei com aquilo, era estranho ainda para mim saber que Louis Tomlinson estava me vendo nua.
- ah meu deus você fica tão linda corada. - comentou ele olhando em meus olhos. - não precisa ter vergonha você é linda. - disse ele ao final, começando a acariciar minha cintura o que me fez sorrir e beijar-lhe o pescoço e logo sussurrar em seus ouvido.
- então me faça sua Tomlinson. - disse o mais sexy possível, o que acho que consegui pois notei louis se arrepiar e suspirar. Não demorou muito para ele pegar um preservativo que estava em sua cintura e abaixar o calção o jogando longe. Achei um pouco estranho ele estar com uma camisinha presa na cintura pelo calção, mas não o quis questionar, apenas o observei colocar a proteção e depois se distanciar de mim me deitar no gramado um pouco gelado e logo se posicionar sobre mim e em seguida me preencher com sua masculinidade, me fazendo gemer, de dor e excitação ao mesmo tempo, aquilo era incrível.
- perfeita. - comentou ele contra meu pescoço assim que deu a primeira entocada.

[...]

- Aaaanh. - gemi sentido Louis entrar e sair de mim em movimentos rápidos e precisos que causavam-me algo inescapável, sensações maravilhosas, eu já podia sentir o meu orgasmo vindo, mas eu não queria que aquilo acabace então o segurava o máximo, para apreciar mais daquelas sensações tão incríveis.
- eu não posso segurar mais. - comentou Louis sofrido e então logo ele urrou liberando seu orgasmo então deixei-me explodir também em prazer absoluto, soltei gemidos em gritos que acredito eu terem sidos ouvidos no campus inteiro, por que tamanho era o meu prazer, louis havia sido perfeito em tudo.

Depois de as respirações terem normalizados e nosso êxtase ter se deszipado um pouco eu olhei louis e sorri ele sorriu em resposta e logo começamos a nos vestir, o que não demorou muito, logo estávamos de pé e vestidos, sorrindo um para o outro em felicidade plena, eu ainda não acredita que aquilo havia acontecido, era um sonho.
- princesa. - disse louis se aproximando e selando-me.
- sim príncipe? - perguntei engaçando meus braços no pescoço dele.
- posso ter fama de idiota, mas você quer ser a dona desse idiota?
Eu sorri ao ouvir aquilo, agora sim eu não acreditava.
- isso por um acaso é um pedido de namoro? - indaguei com um sorriso bobo no rosto.
- sim é, então o que me diz, quer ser minha namorada? - perguntou ele.
- mas é claro, meu idiota. - falei lhe selando e transformando aquilo em um beijo, um apaixonado beijo.
Eu estava tão feliz, afinal meu sonho havia se tronado real, eu era a garota de Louis Tomlinson.


FIM

Heey guys, ai está o meu mini, que foi um pedido de uma leitora, bom espero que eu tenha agradado a quem pediu e a todos vocês que leram. Quem quiser pedir um é só clicar na imagem ali no lado e preencher a fixa e aguardar que logo seu pedido sera atendido, e quem gostou desse comente sua opinião, eu adorarei ler os comentários de vcs. Então bjs e até mais!!


3 comentários :

Beatriz Sinfronio disse... Responder

Eu amei muito lindo vc ta de parabems

Anônimo disse... Responder

Amei amei amei amei amei! Quase surtei quando vi meu nome. Ficou perfect!
Ps:Estou ansiosa pela nova fic.
Jeh Tomlinson ( Jemima Melissa )

Anônimo disse... Responder

ameeei

Postar um comentário